Porque sempre queremos o mais difícil?

Inconscientemente procuramos os opostos em uma maneira de criarmos um ponto de fuga da vida certinha e regrada em que vivemos, ou para sentirmos o gosto do diferente quando muito complicado somos. Buscamos sempre o mais difícil, o complicado, o que dará trabalho, trará problema, mesmo sem perceber. Se você é uma pessoa que não consegue deixar nada organizado, vive em uma eterna bagunça, é desligado, tem problemas em sua conta bancária, adora comer besteiras, tomar refrigerante, deixa tudo espalhado pela casa e se envolve com uma pessoa chique, rica, organizada, cheio de “não me toque”, é óbvio que você achará que ganhou na loteria. Aí você passará a copiar o padrão desta pessoa quando estiver com ela. Se vestirá melhor, gastará mais do que deve, chamará a faxineira no dia em que for recebê-la. Acontece que isso um dia cansará. Você precisará gritar ao mundo coisas que ela jamais pode sonhar. Como ela poderá saber que você tem problemas, vive no vermelho e é bagunceiro? Até quando você viverá escondendo isso? Até o dia em que você encontrar alguém que amará sua bagunça, que você poderá confiar ao ponto de se abrir todinho, entenderá sua vida inteira num olhar e não te julgará por isso, pelo contrário, dará risada das suas peripécias, falará de igual para igual e ainda te dará broncas sem ter medo de te perder. Você poderá falar besteira e não precisará tomar suquinho natural e comer uma folha de alface para acompanhá-la. Nada melhor do que termos um relacionamento com quem podemos ser nós mesmos. De certa forma, ter uma pessoa que pense, tenha gostos e faça coisas diferentes de você é muito interessante porque te abre um novo campo, os dois acabam descobrindo mundos diferentes, tendo acesso a coisas que jamais conheceriam sozinhos. Se você se relaciona com uma pessoa muito igual, com muitas semelhanças, você acaba não tendo muito o que aprender, conhecer, ensinar e isso com o tempo pode ficar maçante. No começo, ter o MUITO diferente na sua vida pode ser ótimo, até o dia em que você se cansará de tentar ser alguém que você não é para se adaptar a vida da pessoa. Todo relacionamento em que você tem que vestir uma máscara, esconder quem você é de verdade acaba indo para o saco. Hoje, daqui uma semana ou daqui um mês. A diferença é que quanto mais tempo passar, mais difícil será para você se desprender. Desapega!

Deixe o seu comentário!