MEU PERFUME PREFERIDO E DICAS DE COMO ESCOLHER E USAR UM PERFUME ( Paco Rabanne – Black XS L’ Excés )

Gente, hoje vim aqui desvendar o mistério! Muita gente me para e quer saber qual o  perfume que eu uso. Eu tenho alguns queridinhos, mas este aqui foi paixão a primeira vista, digo, ao primeiro cheiro!
Vou contar a história deste amor eterno pra vocês:  Minha irmã estava voltando do Chile e comprou alguns perfumes no Duty Free (o famoso freeshop) e pegou este para experimentar. Quando ela me mostrou, eu “DE CARA” pensei que não iria gostar (sou muito chata com perfume, gosto dos que tem boa fixação e sejam marcantes). Mas quando eu dei aquela espirradinha eu já virei com cara de “perdeu, playboy”. Ela então me deu de presente e desde então, ele tornou-se o meu queridinho número 1. Esta é a versão L’Excès do Black XS do Paco Rabanne. Depois eu acabei indo até uma loja para experimentar o Black XS “normal” (que não tem a tal caveirinha) mas pra mim é completamente diferente do L’Excès…. e eu, sinceramente, espero que não seja uma edição limitada! Ele é um perfume extremamente marcante e vibrante em excesso. Não tem uma pessoa que não sente o cheiro dele em mim e não venha me perguntar qual é o nome dele. Uma conhecida comprou um igual mas sinceramente não consigo sentir o cheiro nela, o que me leva a pensar que ou ela comprou um perfume pirata, ou está economizando a beça na hora de passar ou a pele dela não aceitou o perfume…. e estas, são as 3 coisas que você tem que tomar o máximo de cuidado pra não acontecer com você.
Gente, aprendam! Perfume é uma coisa que não se pode economizar. Não adianta você comprar alí na lojinha da esquina onde está mais barato. A pessoa pode te prometer, te jurar que é original e ser uma réplica hiper perfeita e que daqui uma hora estará cheirando a talco (já passou por isso?). Na dúvida, compre em loja conhecida, que você tem certeza que estará comprando um produto original. Quando acabou, eu fui viajar e procurei ele no Duty Free daqui (ida e volta) e na Argentina e voltei muito chateada porque não encontrei em nenhum! Deixei pra comprar lá, porque sei que FreeShop é um lugar que não tem erro, você sabe que é super original e confiável. Acabei então comprando na Sephora que é uma loja que eu confio demais. O problema de comprar um perfume que não é original, é que a essência se perde no meio do caminho, a fixação não dura nem até você chegar no seu trabalho e no meio da tarde você estará implorando por um banho, pra tirar o cheiro de talco que o perfume vai virar (acredite, vai virar). O segundo erro que você deve evitar é economizar na hora de usar. Este, é o típico perfume que evapora na minha mão. O frasco dele é super pequeno e sim, acaba rápido. Mas se for pra comprar um perfume pra ficar usando no conta gotas, é melhor você continuar enganando os outros com cremes estilo Victoria Secret (sim, eu gosto de Victoria Secret, mas creme não é perfume, tudo tem sua hora e sua ocasião para usar, vamos combinar, né?). Escolha seu perfume predileto e USE-O! Mas também não precisa tomar banho de perfume. Tem gente que sai do banho e o perfume desce a escada de casa primeiro. Se o seu perfume é forte, fixa bem e marcante como este é, o ideal é você saber moderar, sem economizar. Siga a regrinha da sua mãe mesmo, um pouquinho do pulso direito, depois do esquerdo (pelo amor de DEUS não esfregue), um pouquinho embaixo de cada orelha puxando pro pescoço, um pouquinho nas bochechas (não exagere) pra hora dos cumprimentos e, se quiser, espirre em cima da cabeça e passe por baixo. Esta é a melhor forma, não é exagerado e nem moderado. Voltando a resenha deste perfume, ele tem uma fixação ótima, dura praticamente o dia inteiro. O cheiro dele? É impossível descrever, é algo que vai te deixar hipnotizada sem entender bem da onde tá vindo, sabe? Já recebi elogio de tudo quanto é tipo de gente que pensa diferente, que tem gostos diferentes e isso é o mais intrigante, porque perfume é algo muito pessoal, mas este parece ultrapassar barreiras! Dando uma de Flamel, ele é um floral oriental muito marcante, as notas primárias são de néroli e pimenta do reino e as secundárias são jasmim e rosa absoluta. Já a nota de cabeça tem como predominância a madeira de caxemira. Sem dúvida uma bagunça de sentimentos que te deixará ainda mais com um ar marcante. É como eu sempre digo: DEIXE MARCAS!

SNAP E LIVE NO INSTAGRAM

Oi gente!

Para quem ainda não sabe, tá rolando MINI VÍDEOS no snap do meu instagram, aquelas histórias que ficam em círculos em cima do feed (indicação na foto abaixo).  É só clicar na foto do meu perfil no instagram para assistir os mini vídeos! Mas lembre-se: Os vídeos ficam no ar somente 24hrs!

captura-de-tela-2016-12-07-as-21-45-53

Tem mini vídeos falando de relacionamento, comportamento e o meu dia à dia! Você vai poder acompanhar minha rotina mais de pertinho! Deixe por lá seus comentários, que eu vou respondendo nos vídeos!

EM BREVE –> LIVE NO INSTAGRAM !!!!

Se você ainda não me segue –> @paulacassim

SEJA QUAL FOR O SEU PROBLEMA…. FORÇA NA PERUCA!

Está mais do que na hora de você LEVANTAR, SACUDIR A POEIRA E DAR A VOLTA POR CIMA, não acha?
Sempre digo: Chorar, se desesperar, ficar remoendo o seu problema não vai resolver e muito menos solucioná-lo. Bola pra frente! A palavra é RENOVAÇÃO. Mas onde arrumar FORÇAS para aplicar toda esta mudança em sua vida? Na vida dos outros, oras! Vamos recomeçar a nossa terapia intensiva do “EXISTEM PROBLEMAS MAIORES DO QUE O MEU”, ok? Escolha qual é o seu problema abaixo e divirta-se!

SE O SEU PROBLEMA É AMOR….
Ele não te quer? DANE-SE ELE! Quem está perdendo? ELE! E se ele se arrepender um dia? PROBLEMA É DELE! Posso voltar com ele se isso acontecer? Garanto que você não vai mais querer, vai por mim! Porque não vou mais querer? Você vai descobrir! E até lá o que faço? VIVA! E onde encontro forças para isso? Nos milhares de homens maravilhosos, lindos, cheios de vida e inteligentes o bastante para saber que outra igual à você não vão encontrar nunca mais!

SE O SEU PROBLEMA É MASSARI $$$…
Seu problema é dinheiro? ÓTIMO, poderia ser pior. Mas tô me sentindo no fundo do poço, o que faço? Pensa que a melhor parte de se estar no fundo do poço é que pior que tá não pode ficar, tudo só pode melhorar. Mas como posso relaxar no fim de semana pensando nas minhas dívidas? Não pense! O banco não abre no final de semana, isso não lhe parece uma mensagem subliminar? Mas como vou conseguir sair dessa? De várias formas: Dê o seu melhor, se especialize, faça trabalhos extras, passe a se programar melhor, mas o mais importante é manter o equilíbrio, procurar se divertir e ter uma vida inteligente pós-dinheiro.

SE O SEU PROBLEMA É FAMÍLIA…
Já diria meu hare baba: Família é bom mas duuuura!
Sua família te enche o saco? Encha o saco da sua família! Você não tem privacidade dentro da sua própria casa? Mais um motivo para você se esforçar mais para conseguir ter a sua PRÓPRIA casa! Seus irmãos mais novos (ou até mais velhos) pegam no teu pé e vocês mais se desentendem do que qualquer outra coisa? REFLITA! O problema pode estar em você. Ah! Antes de reclamar deles, pense que poderia ser muito pior SEM eles. Basta pegar os casos próximos de amigos seus que são filhos únicos. Converse com eles, ok? Sua família controla os seus passos? Não reclame! É sinal de preocupação! Eles te amam, não querem que nada de mal te aconteça e às vezes agem assim porque não querem que você erre onde eles já erraram.

SE O SEU PROBLEMA É O SEU TRABALHO…
Poderia ser pior, você poderia estar reclamando por NÃO ter trabalho. Tá ruim? ÓTIMO, mais um motivo para você fazer o seu, se dedicar para conseguir algo melhor. As pessoas fazem fofocas, existe clima de competição, um querendo passar por cima do outro? Parabéns, junte-se ao time composto por todos os trabalhadores do BRASIL. Em vez de se preocupar com estas pessoas, preocupe-se com as tuas obrigações e use estes empecilhos para aprender a driblar novos desafios profissionais. Trabalhar em uma empresa certinha, com pessoas super legais não tem a menor graça, acredite! O legal é o espírito de competitividade, porque assim você aprende a ser gente e dar os seus pulos, o legal é você ver o povo se matando enquanto você tá lá, quietinho no seu canto. Isso ANIMA, faz da hora do seu café um momento único. Comece a olhar por este lado e tudo ficará bem novamente.

SE O SEU PROBLEMA É A *FALTA* DE TRABALHO….
Você então não tem mais problemas! Existem bilhões de vagas para telemarketing espalhadas pelo mundo! E ninguém, que eu saiba, começou como presidente de alguma empresa. Começar debaixo é uma dádiva divina que o faz crescer por suas próprias pernas e pelo seu próprio merecimento. Sinta como se estivesse brincando com o jogo banco imobiliário. Você começa com algumas moedinhas e vai crescendo, crescendo, CRESCENDO! E quando chega alí em cima e olha pra baixo percebe que todo o caminho quem fez foi você. É maravilhoso, experiência que todo mundo deveria passar! Construa o seu futuro hoje.

SE O SEU PROBLEMA NÃO ESTÁ DESCRITO AQUI…
Você NÃO é um privilegiado, acredite! Afinal, quem não tem problema com o amor, não tem problema com a família, não tem problema no trabalho e espirra dinheiro quando está gripado é um ser DE FATO desprovido de inspirações vitais. Nós, seres humanos, necessitamos de problemas, sem eles não haveriam os planos, sem eles não haveriam os sonhos, seria tudo perfeito demais e não teríamos chance de dar aquela reclamadinha básica, aquela choradinha rápida e aquela stressadinha nossa de cada dia. Já pensou que tédio seria?
Agora se o seu problema é SAÚDE, ânimo! Muita fé, muito comprometimento no seu tratamento, porque são nestas horas que todos os nossos problemas ficam pequenos demais para nos preocuparmos com eles.

VIVA! Seja sempre mais você! Um brinde aos seus problemas! Os tenha. SEMPRE!

O FIM DO DIREITO A SUA AUSÊNCIA

Não temos mais o direito de “estar ausente”. Com toda esta modernidade, bem ao nosso alcance, fica difícil se dar ao luxo de sair de cena. Antigamente era gostosa a ideia de não sabermos sobre a outra pessoa. Tinhamos que ficar horas tomando coragem para discar o número, e quando chamava a primeira vez, muitas vezes desligávamos correndo, antes que a pessoa atendesse. Não tinha identificador de chamada. Sim, você podia se dar ao luxo de desistir antes do segundo toque. Quando a saudade apertava, você ligava pra casa da pessoa, no horário que ela estava no trabalho, só para escutar a voz dela na secretária eletrônica. Tinhamos telefone fixo. E torcíamos para a pessoa atender antes do pai ou da mãe, para evitarmos o constrangimento. Não tinha SMS, não tinha Whatsapp, não tinha Facebook… Para encontrar a pessoa, tínhamos que aparecer no lugar que imaginávamos que ela pudesse estar. Ninguém postava fotos, ninguém fazia check-in, ninguém anunciava onde estaria. Em lugar algum. Internet era após a meia noite. Discada. E torcendo para nenhuma boa alma te ligar e te desconectar da internet. Posso escutar agora mesmo o barulhinho da internet discando e conectando. Tínhamos o fenômeno da ausência, podíamos nos dar ao luxo de sumir. Hoje, você resolve ficar ausente, sumir, não dar o ar da graça, e a pessoa fica abrindo e fechando sua janelinha para ver a última hora que você esteve online. E pior, ainda fica te questionando porque você estava online e não falou com ela. Alguns ainda vão mais além, e querem saber com quem você tanto falava, porque ficou 9 minutos online direto. Sim, a pessoa cronometra. Você quer se desligar do planeta, quer viajar, ficar um final de semana inteirinho sem dar notícias a ninguém, mas sua paz termina ao ligar o celular, com milhões de mensagens querendo uma explicação para o seu sumiço, perguntando se você está bem, o que aconteceu… Hoje não conseguimos mais deixar a pessoa sentir nossa falta, vislumbrar nossa ausência. Pra valorizar o seu passe, só postando uma bela e provocante foto no Instagram, porque sumir tá difícil. Você acorda decidida a não entrar no Whatsapp naquele dia, quer deixar o mundo sentir um pouco a sua ausência, mas recebe uma mensagem da sua mãe, e mãe a gente tem que responder na hora. Você decide ligar e responder pelo telefone, para evitar ter que entrar no tal sistema, mas perde 3 minutos tentando explicar pra sua mãe o porquê você ligou ao invés de responder pelo Whastapp. E quando consegue, ainda escuta de volta um “para de frescura”. Aí, mais meia hora e o grupo do trabalho começa a movimentar questões importantes e você tem que opinar, mas… SE opinar, ficará online e SE ficar online, terá perdido o direito a ausência, e terá que responder aquelas quatro pessoas chatas que te mandaram mensagens e que você, por estar ausente, não tinha a obrigação de responder. Agora tem. Você ficou online. E junto, toda a magia perdeu a graça. A magia da ausência que tanto era interessante, de não saber como achar, como encontrar, como falar, como chegar perto da pessoa que tanto queríamos. Era tudo mais difícil, e o difícil sempre foi mais gostoso. Good Times…. 

RELACIONAMENTO A DISTÂNCIA

RELACIONAMENTO A DISTÂNCIA…. É um assunto bastante complexo e de duas vertentes. Ao mesmo tempo que “deixar sentir saudades” é muito bom, muita distância pode abrir um leque de opções para que se encontre alguém mais perto e disponível. Vocês estão a 980km de distância e alguém pode estar a meio metro, com disponibilidade total para participar da vida dele, das coisas dele e em pouco tempo se apegar a tudo, enquanto você passa dias atualizando o site das companhias aéreas em busca de uma “promoção”. Acontece que distância nunca foi parâmetro para fazer com que um relacionamento durasse, caso contrário nossos vizinhos seriam pares perfeitos e não precisaríamos sair de casa para conhecer ninguém (embora eu continue achando que não precisa mesmo). A velocidade nem sempre combina com a direção. Você pode acabar correndo demais e passando da última entrada à direita, e aí, minha amiga, o retorno é lá na frente… Atropelar os fatos, se ver todo dia, falar toda hora, se enfiar na vida do cara tentando criar laços com tudo o que há ao redor dele, na expectativa de assim o manter cada vez mais perto, pode ser a maior bobagem do mundo. O máximo que você conseguirá, é fazer ele cansar de você mais rápido. A pessoa passou 30, 40 anos sem saber da sua existência, aí você chega com os dois pés no peito, se esquecendo de que a pessoa já tem vícios, manias, rotina e, decidir afastá-lo ou desacostumá-lo de tudo isso, o levando para perto dos seus, fará, mais dia, menos dia, ele pular fora. E olha, você pode ser a pessoa mais linda do planeta, com o corpo mais escultural do mundo. Ele pulará fora. Acredite. Enquanto isso, ele enxerga a 980km de distância uma pessoa que pode se encaixar da maneira mais perfeita possível em sua vida. E, talvez, toda esta distância seja o tempero certo para que as coisas aconteçam com calma, criando laços que jamais seriam criados se você fosse a vizinha de porta dele. Isso porque o essencial é invisível aos olhos, nem sempre a pessoa certa está bem ao nosso alcance e toda a dificuldade e expectativa fará com que o interesse somente aumente. Aquilo que parecia impossível, acabará tornando-se a coisa mais possível e natural deste planeta e o melhor, sem que você perceba. Quando a gente encontra a pessoa certa, é como se as duas almas se reconhecessem sem ao menos se tocar. Você tem uma certeza enorme dentro de si, de que é ele, em sua mais perfeita forma. Tenta, tenta, tenta entender de todas as maneiras da onde vem toda esta certeza, mas nada parece muito lógico. A sintonia é enorme, sem ao menos abrirem a boca. A energia que paira no ar é incrível, sem ao menos mandarem uma mensagem naquele dia. Você lembra da pessoa e sente lá no fundo de que está finalmente no caminho certo, sem ao menos encostar. E tudo isso não fará o menor sentido, até em uma troca de olhares, vocês se enxergarem alí, bem dentro um do outro. Porque o amor de verdade é aquele que não consegue se explicar…